13/01/2013

Capítulo 29 – Primeiros Encontros


Joseph teve de sair cedo, eu iria aproveitar para fazer umas compras. Begónia acompanhou-me à garagem enquanto falávamos da nova decoração da casa que Begónia já tinha providenciado.




Joseph deixou-me ficar o carro para eu não ir a pé. Primeiro passaria em cada de Dulce para ver como estavam todos, já tinha saudades de ver a pequerrucha.




Assim que cheguei o meu telefone tocou:

BeAz – Sim?
Joseph – Estou, amor? Está tudo bem?
BeAz – Sims, acabei de chegar a casa da Dulce, e contigo?
Joseph – Está tudo bem sim, não foste a pé, pois não, deixei-te o carro!
BeAz – Sim eu sei Begónia lembrou-me.
Joseph – Estou um pouco ocupado mas vou tentar chegar cedo, se precisares de alguma coisa liga, está bem?
BeAz – Sim, com certeza. Beijinho!
Joseph – Beijinho, amor, amo-te muito!




Ao mesmo tempo que pensava o tão gentil que Joseph era para mim também pensava se seria ali mesmo que tínhamos deixado a Dulce há uns dias atrás. A casa era linda! Também pensei o que estariam aqueles cachorrinhos tão pequeninos a fazer ali.




Subia as escadas, toquei à campainha e me afastei até ao repuxo de água. Osmar veio abrir-me a porta, estava vestido todo a rigor.

Osmar – Bons olhos te vejam BeAz, o que te trás por aqui?
BeAz – Preciso fazer umas compras e então lembrei de passar por aqui para ver como vocês estavam.

Osmar convidou-me a entrar.




Entretanto apareceu Dulce com Gaga e outro cachorrinho. Dei um abraço a Dulce.

BeAz – Tudo bem Dulce? Como está Sofia?
Dulce – Sofia está cada vez mais esperta, olha para todo o lado e já levanta a cabeça quando ouve algum barulho, é uma curiosa.
BeAz – E Gaga? Está tudo bem com ela?
Dulce – Gaga arranjou-me uma data de cachorrinhos, a Tiffany, o Maynard e a Ursa, todos parecidos com ela menos a Ursa que é branca e castanha. Quando chegámos aqui é que descobrimos que Gaga estava prenha pelo inchaço da sua barriga, ficámos com receio de alguma doença e fomos ao veterinário com ela.
BeAz – Ainda bem que estava apenas prenha, do mal, o menos!




Dulce levou-me até ao quarto de Sofia que palrava sozinha na sua caminha. Pequei delicadamente nela e aconcheguei-a. Já não me sentia habituada a estas coisas. Estava mais pesada desde a última vez que tinha pegado nela. Sofia arrarou os meus cabelos com muita força. Como era possível, um ser tão pequenino ter tanta força? – pensava eu. 




Quando desci as escadas estava uma pessoa à minha espera para me tirar uma foto. Não entendi porque o empregado da Dulce me quis tirar uma foto. Dulce falou que era por eu andar com Joseph e por ele ser famoso mas não quis adiantar mais nada.




Peguei num dos cachorrinhos, a Ursa, os tons de castanho e o focinhito dela eram muito parecidos com os do Rufus, seria ele o pai?




Convidei Dulce estava linda e pronta para sair, convidei-a então para almoçarmos no Café Guitarra em V. Dulce deixou Sofia com Osmar e saímos.




Quando chegámos eu não hesitei em entrar.

BeAz – Vamos Dulce, você não tem fome?
Dulce – Eu nunca tenho fome mas vamos, vamos!




Quando saí deparei com alguém deitado num saco cama. Quem seria e o que estaria ali a fazer? Algum pedinte?




BeAz – Gu, és mesmo tu? Não estarei enganada?

Gustavo virou a cara na tentativa de eu não o reconhecer.

BeAz – Claro que és tu! O que estava a fazer dentro de um saco cama aqui no meio da praça?




Gustavo – Bem, eu… eu estava experimentando ele, é isso, acabei de comprar e estava experimentando.
BeAz – Mas logo aqui? Não tem casa não para experimentar um saco cama?
Gustavo – E por acaso um saco cama experimenta-se em casa? Não é por acaso para acampar?
BeAz – Estavas a acampar?
Gustavo – Não! Não! Estava mesmo querendo experimentar em chão duro.




BeAz – Mudemos de assunto. Vocês estão aqui a passar férias?
Gustavo – Não, nós mudámos para cá.
BeAz – Ah, então vou querer ver a Meg! Saudades dela!




Na chegada

BeAz – É aqui que vocês moram? Que casa linda! E retirada do centro da cidade, mesmo como Meg gosta!
Gustavo – Sim! Vamos entrar?




Subi as escadas e segui até à porta. Ao sentir a falta do ruido das passadas de Gustavo voltei-me. Não queria acreditar, Gu tinha caído redondo no chão a dormir. Estaria ele bem? Pensei eu. Mas sim, ele estava nitidamente a dormir. O que se teria acontecido? Teria ele passado a noite fora de casa e só chegara agora? Ou teria ele saído e estava com um ataque de alzheimer? Não isso não poderia ser, pois ele trouxe-me até aqui. Rapidamente senti-me apavorada. O que eu faço? Pensava eu.




Corri de imediato gritando pelo Gustavo.

Gustavo – Ai! Ai! Estou aqui! Acho que tropecei! Mas estou bem! Eu estou bem! Já estou levantando!
BeAz – Então Gu, como fez isso? De certeza que estás bem?




Gustavo levantou-se sem me responder, abriu a porta, deu-me passagem para eu entrar primeiro mas depois passou pela minha frente a correr. Eu segui-o mas quando vi que ele entrou numa casa de banho, parei. Fiquei sem o que fazer, voltava para onde tinha vindo ou deveria ficar naquela divisão? Poucos minutos depois ouvi o autoclismo mas continuava estática.




Segundos depois ouvi uns passos e voltei-me:

BeAz – Meg?
Meg – Surpreendida? Quem havia de ser?

Gustavo sai da casa de banho.

Meg – Por acaso está vindo da casa de banho também?
BeAz – Não Meg! Por amor de Deus, vais pensar isso de mim?
Meg – Mas o que é que eu estou pensando?




Meg dá uma valente gargalhada:

Meg – O que faz por aqui, amiga?
BeAz – Eu estou a viver aqui nesta cidade e Gustavo já me disse que vocês também mudaram para cá.
Meg – Sim é verdade, que bom, nos encontrarmos de novo, como este mundo é pequeno! Como encontrou Gustavo? Passei horas à sua procura.
BeAz – Meg, é melhor nos sentarmos.




Dei alguns passos mas Meg interrompeu-me:

Meg – Se tem alguma coisa de importante para me dizer diga logo, não preciso de me sentar.
BeAz – Meg, não quero assustar-te mas Gustavo não me parece bem.
Meg – Então porquê?

Meg escutava atentamente:

BeAz – Eu encontrei Gustavo a dormir num saco cama no meio da praça.
Meg – Como assim Bé?
BeAz – É isso que te falei.




Como tínhamos visto Gustavo passar para o quintal, fomos ter com ele mas quando chegámos lá estava ele dormindo no saco cama no chão.

Meg – Isto não é normal. Nós saímos, fomos ao parque de diversão, entretanto nos desencontrámos, dei umas voltas e não mais o vi, pensei que ele ao não me encontrar regressaria a casa, aí tínhamos a certeza que nos encontrávamos. Acabei por me deitar esperando que ele chegasse, acabei adormecendo. Hoje cedo levantei e ele não estava, saí para voltar a procurar mas sem êxito. Agora quando cheguei, como ele estava fiquei tranquila. Mas…




Gustavo acordou com as nossas vozes e levantou.

BeAz – Bem, amiga, vocês têm que conversar, deixo-vos à vontade e vou indo. A gente se vê por aí.

Dei um abraço a Meg e fui para casa.




Quando cheguei a casa Joseph esperava-me à porta, deu-me um abraço e perguntou se estava tudo bem. Eu disse-lhe que depois conversávamos. Depois Joseph encaminhou-me para a garagem.




Joseph pegou-me na mão e entregou-me uma chaves.

Joseph – Gostas? Assim já não precisas de usar o meu carro e podes andar à vontade.

Eu fiquei hilariante, não por não poder comprar um carro mas sim pelo gesto dele. O carro era lido!




Saltei para o colo dele, agradeci-lhe e dei-lhe um beijo demorado.




Begónia chamou-nos para jantar. Antes de começar a comer dei uma olhada em volta da sala.

BeAz – Begónia, já decorou a sala, ficou linda! Mas não ia começar pelos quartos?
Begónia – Sim, também já estão. E a sala e a cozinha também, depois pode dar uma olhada.
BeAz – Ah, hoje não que estou cansadíssima mas amanhã prometo, assim que Joseph sair.




Enquanto Joseph foi tomar banho ajudei begónia a arrumar a cozinha.

BeAz – Begónia, a cozinha ficou linda, adorei, antes tinha poucos móveis, eu adoro uma cozinha cheia de móveis, gosto de ter onde arrumar as coisas.

Begónia riu-se da sala ao ouvir os meus gritos.




Adorei a decoração do quarto, estava muito acolhedor, tinha até um cantinho com uma secretária para eu escrever os meus livros. Era isso que eu tencionava fazer dali para a frente já que passava os dias em casa sozinha. Fui tomar um duche e fomos descansar.


24 comentários:

  1. Amei o capitulo amiga ! Que linda que fiquei neste capitulo. Adorei sua visita e sim os cachorros nasceu e eu desconfio que seja do Rufos, bem que poderia pegar um, a Ursa ficou com saudades suas.

    Beijos ! Volte sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dulce é uma mãe muito linda, Sofia também está encantadora mas agora com tanto cachorrinho Dulce fica inquieta por causa do barulho que eles fazem e por vezes não deixam dormir Sofia, por isso Sofia está no terceiro andar. Os cachorrinhos são muito lindos alguns muito parecidos com Gaga e só Ursa é parecida com Rufus, não sei se será filha dele ou não mas pela cor castanha pareceu. Por enquanto não vou adotar mais nenhum porque Rufus de vez em quando fica muito só e eu não gosto muito de jogar com uma família muito grande, ainda para mais que a vizinhança se tornou muito pesada com tanta família personalizada. Vamos ver no que dá.

      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Vamos ver no que dá, mais do jeito que está eu estou amando.

      Eliminar
    3. Obrigada Dulce!
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Adorei o capítulo, BeAz! A casa está ficando realmente linda!
    Beijos.

    http://diariosthesims.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Sua casa tá linda amiga! Mas por onde andou o Gu? Onde ele passou a noite? o.O

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Meg!
      Eu não sei não, você não falou com ele? Eu deixei vocês os dois para conversarem.
      Beijinho!

      Eliminar
  4. Já não podia aguentar de ansiedade mas valeu a pena, excelente capítulo! E o presente que a Beaz recebeu, também eu queria...
    Beijinhos e boa semana Beaz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem não gostaria dum presente desses, Não é Maria?
      Uma boa semana também para você!
      Beijinhos!

      Eliminar
  5. Também adorei o capitulo!
    cada vez mais real e linda a história, eu to amando acompanhar
    esperando o próximo!
    Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Luma!
      Feliz pela sua visita!
      Beijinhos!

      Eliminar
  6. Adorei o capitulo, e que historia é esta de ganhar um carro novo? Você teve muita sorte de encontrar alguém como
    Joseph.
    A casa ficou muito linda,aproveita este momento novo em sua vida.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Karen!
      Você tem razão Joseph é um amor de pessoa, nunca ninguém se preocupou tanto comigo.
      Vou aproveitar mesmo!
      Beijinhos!

      Eliminar
  7. A casa ficou maravilhosa! :')
    O que se passará com Gustavo? :s

    adorei o capitulo BeAz! :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Rita!
      Não sei não, só perguntando para a Meg!
      Beijinhos!

      Eliminar
  8. Que presentão hein, amiga desculpa a demora por comentar mais agora que consegui me estabilizar eu volto com a viúva segunda .
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não é, Túlio, que não gostaria dum presente desses?
      Ok, aguardando!
      Beijinhos!

      Eliminar
  9. Serão que o sogrão anda colocando chifres na Meg? kkkkkkkk' D;
    Depois me visita, mamãe! \õ/

    Beijos ;**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei não ABzito, mas não comente não! Um segredo é uma coisa que se diz a todo o mundo em voz baixa! Xiiiiu!!!

      Beijinho!

      Eliminar

  10. Olaa BeAz! Visite a minha nova historia! Estreou hoje! :D

    http://afilhadomar-sims3.blogspot.pt/

    Beijinhos :')

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita, tudo bem?
      Estou seguindo sim, obrigada por avisar.
      Beijinhos!

      Eliminar
  11. Oi BeAz, tinha parado de ler no capítulo 22.
    Mas agora voltei, já li todos, adorei!!

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Filipe, saudade de ver você por aqui!
      Beijinho!

      Eliminar